Redes destacadas 2016 (SI3A)


SI3A tem como fim estimular a cooperação e sustentabilidade dos esforços para o desenvolvimento da algologia aplicada na Iberoamérica, uma das áreas mais emergentes na Biotecnologia e um dos principais motores do desenvolvimento da Bioeconomia a nivel mundial.

 
O potencial desenvolvimento desta área debe-se à sua aplicação em setores de importante impacto económico como la indústria cosmética e a energética, assim como na purificação de águas residuais. As algas apresentam vantagens frente às plantas utilizadas com estes fins e que têm maiores taxas de crescimento e de captura de CO2 e não competem por espaço coma  agricultura convencional, todosl contribuem para a  sustentabilidade económica e ambiental da sua produção.
 
A rede SI3A integra mais de 330 investigadores e técnicos de 10 países incluindo universidades, centros de investigação, PMEs, Centros Tecnológicos e de Inovação e uma grande empresa como REPSOL. Esta integração facilitou o rápido desenvolvimento de soluções inovadoras e produtos e processos potencialmente comercializaveis como são os antioxidantes e pigmentos ou a bio-fixação do carbono e a depuração de águas residuais, estabelecendo pólos de desenvolvimento local durante o proceso.
 
A rede constituiu protocolos de colaboração entre grupos académicos e empresas, como o contrato de consultoria assinado entre o Laboratório Nacional de Energia e Geología de Portugal e a empresa Clean Energy ESB de Chile. Outras empresas participaram em intercâmbios como Peruvian Seaweeds e Alga4future de Portugal. Também se conseguiu financiamiento de 200 mil euros provenientes de um projeto ERANet LAC para o processamento de desperdícios do processo de cervejaria com microalgas para a produção de compostos utilizáveis.
 
SI3A propôs-se formar recursos humanos altamente especializados através de cursos intensivos de curta duração a nivel de pós-graduação onde já ingressaram mais de 80 estudantes pós-graduados e técnicos. Também foram concedidos 5 estágios de curta duração que geraram até ao momento dois artigos en revistas internacionais com arbitragem/referee e uma tese de graduação. Em março de 2017 iniciou-se un curso à distancia (e-learning) ao nível de pós-graduação, específicamente destinado a estudantes de doutoramento, jovens doutorados e profissionais da indústria, no qual participaram 20 professores de 8 países e onde estão pré-inscritos 24 estudantes de 10 países.
 
Também se elaborou um e-book de Algologia Aplicada com 12 artigosl originais e mais de 30 autores ou co-autores e se está iniciando a avaliação do potencial tecno-estratégico das microalgas em colaboração com o Instituto Nacional de Propiedade Industrial-INPI de Portugal e o  Programa CYTED.